sábado, 24 de julho de 2010

O Homem é IMORTAL?

Quem é o Homem?

“E Criou o PODEROSO, o homem à sua imagem, à imagem do PODEROSO o criou; macho e fêmea os criou. E abençoou-os o PODEROSO e disse-lhes: 'Frutificai e multiplicai, e enchei a terra e subjugai-a, e dominai sobre o peixe do mar e sobre a ave dos céus, e em todo animal que se arrasta pela terra'. E disse o PODEROSO: 'Eis que vos tenho dado todas erva que dá semente que se acha na face de toda a terra, e toda árvore em que há fruto de árvore que dê semente;a vós servirá para comer.”

Bereshit 1:27-29 (Gênesis)

Uma questão que há pouco tempo levantávamos numa sala virtual de estudos da TORÁ: o homem foi criado e feito ETERNO?

Como vemos nestes versículos, a palavra CRIOU, do Hebraico
ברא, Bará.


Ainda aqui não vemos a formação do homem, mas sua CRIAÇÃO, e segundo nos
ensina a Torah, "à sua imagem, à imagem do PODEROSO". Sabemos que D’’s é invisível, para nós, limitado a algo aproximado de RUACH,
do hebraico, vento, espírito, sopro, alento, respiração, inspiração. Bem, levando em consideração que o homem foi CRIADO à sua imagem, o foi então CRIADO primeiramente como RUACH, em sua essência, ou seja, foi CRIADO espírito,inspiração, primeiramente. Assim sendo, o homem foi CRIADO, como ensinam nossos sábios, e o vemos por este esclarecimento, IMORTAL. Mas, em que sentido?

Na sua essência primordial: "à imagem do PODEROSO"."Façamos homem à nossa imagem, segundo a nossa semelhança .


Lógicamente, que não em sentido de PODER, como é o CRIADOR, mas como CRIATURA, sendo neste aspecto semelhante ao DOADOR. Fomos criados a imagem (tselem) de Adon’y, não uma imagem física, pois TSELEM/Imagem se refere a algo não visível e que pertence a capacidade intelectual. O homem se assemelha ao Criador no fato de possuir uma natureza racional.

DEMUT/ Semelhança; é um substantivo derivado do verbo “Damot” (ser parecido) e também significa “semelhança” em relação à noção intelectual. A inteligência e a razão do homem são expressões da inteligência e razão do Eterno, Bendito seja. Por que foi criado IMORTAL? Sendo a tselem (imagem) do seu Criador, o homem tem a essência desta imagem.

Portanto, como criatura celestial, sempre foi IMORTAL, pois ele é DEMUT, parecido; ele é antes de tudo ESPÍRITO. Porém, é aqui entra o entendimento, aquele que morre neste mundo, volta ao ETERNO:

" o pó volte à terra como era, e o espírito volte a ELOHIM que o deu."

Qohelet 12:7 (Eclesiastes)

A ruach, aqui designada como o interior intelectual do Homem, volta para Aquele que é ETERNO, ou seja Aquele que VIVE. Tudo foi por ele CRIADO, e tudo a ele volta.

No entanto somos CRIADOS E FORMADOS. Aqui entra a diferença, e que nos faz sermos MORTAIS para este mundo, este sistema, através do corpo.


" E formou o ETERNO D’’s ao homem, pó da terra, e soprou em suas narinas o alento da vida, e foi o homem alma vivente."

Bereshit 2:7 (Genesis)

FORMOU.

A palavra usada aqui é
"itser", que quer dizer "formar", "plasmar", dar determinada forma a algo já existente. Ou seja, depois de criado pelo ETERNO ele foi formado, agora na estrutura que deveria ser seu ' lar', a Terra. Neste sistema de vida, ele ganha outros status, que, então, fará com que seja bem aceito no meio para o qual foi formado, e recebe a Nish’mat Hayim, aqui trazida como alento de vida, que lhe deu a vida num corpo. Sabemos que Hayim, é plural. Portanto, o primeiro homem, não recebeu somente sua vida, mas a vida de todos os homens, a qual transmitiu através de sua semente (Zérah).


Como podemos perceber, aqui no local de seu 'habitat', este novo ser deve seguir a ordem que o Criador dispõe, para que viva, em seu corpo: COMER. Isto manterá o homem VIVO.

"Eis que vos tenho dado toda erva que dá semente que se acha na face de toda a terra, e toda árvore em que há fruto de árvore que dê semente; a vós servirá para comer". Bereshit 1:29

A vós servirá para COMER.” Ora, esta ordenação, é para a manutenção da vida. Algumas traduções trazem "vos será por alimento", ou "vos será para mantimento".

Mas, comer por que? Manter o quê? A vida do corpo, pois sabemos que a vida do Espírito só alimentamos com a Palavra do ETERNO. Portanto, a Torah nos tráz algo bem maior do que uma 'imortalidade' erroneamente pregada por aí. Ela nos conta que somos IMORTAIS, sim, em nosso ESPÍRITO, em nossa NESHMÁ (Nish’mut), porquanto fomos feitos Tselem e Demut, porém temos uma dormência desta no momento de nossa morte, quando então somos descansados em Nosso CRIADOR, Bendito seja. Fomos criados a partir D'Ele.

Porém, nossa matéria, foi FORMADA da Terra." Vaiitser H’Shem Elohim et haAdam afar min haAdamá". "E formou o ETERNO PODEROSO ao homem, pó da terra..."

Adam-- Adamá= Terra. Da terra sai Edom, que quer dizer vermelho, como a terra de que foi formado o Adam.

Mas, o interessante é que depois de ser formado, e receber seu Reino, Adam recebe a Instrução de que poderá comer de todas as ervas, e árvores que possuem semente. Ele ainda não havia pecado para que morresse, no entanto se não se alimentasse daqueles vegetais, certamente não seguiria em frente. A manutenção de sua vida dependia, sim de que comesse. No entanto, muitos pensam que ele só recebeu a morte quando pecou. Sabemos que a TORÁ é dos SHAMAYIM (céus), e assim sendo tudo nela eleva o homem ao Status Celestial. Quando o ETERNO dá a ordem de não se comer da árvore do conhecimento, ele não quer dizer que aquela árvore dará o conhecimento a ele (homem), mas que aquela árvore servirá de intermédio, para que possa também chegar à
Etz Chay, a Árvore da Vida.


"E ordenou o ETERNO D’’s ao homem dizendo:' De toda árvore no jardim, podes comer. E da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás dela, porque no dia em que comeres dela, morrerás".

Bereshit 2.16-17

Engraçado: se comer morre. Mas morre o que? o que é a morte de um infiel, senão sua separação do Altíssimo?

Porque, o comer desta árvore designava a desobediência, um muro de separação foi colocado entre o Criador e a Criatura. De toda árvore podia comer, e manter sua vida (corpo), porém comendo daquela morreria (sua alma elevada). Toda a beleza daquele jardim era do Rei Adam, no entanto foi infiel, e comeu, e teve conhecimento sem consentimento do PAI. Estava morto. Sua morte foi espiritual, e a prova disso foi que dali saiu 'vivinho da silva'. Claro, pois sua morte foi incluída no processo de formação, quando seu corpo débil, só seria mantido se comesse, e mais se comesse da Árvore da Vida:
E disse o ETERNO D’’s: 'Eis que o homem se tem tornado como um de
nós, para saber o bem e o mal. E agora, para que não estenda sua mão e tome também da árvore da vida e coma, e viva para sempre. "

Bereshit3:22

Ele sempre foi MORTAL em seu corpo, por isso a TORÁ menciona: para que não estenda sua mão e tome também da árvore da vida e coma , e viva para sempre.”

Então ele não viveria para sempre, se não comesse dela, o que realmente ocasionou que Adam viveu 930 anos e morreu. Por que morreu? Por comer a árvore do Saber, ou por não comer da Arvore da Vida? "..tome também da árvore da vida e coma , e viva para sempre". Somente viveria para sempre se comesse da Étz Chay. Comer da árvore do Conhecimento (Etz haDaat) o fez morrer para o ETERNO, determinou sua separação da Shechinah- a presença, que era diária, pois vemos que todo fim da tarde o CRIADOR os visitava (Bereshit 3: 8). A desobediência, foi o sinal do conhecer: eles
conheceram que fizeram um mal. Isso se dá, ao verem que estão nus, e se envergonham, mostrando assim a modéstia no vestir (2.25/3.7). Aí houve duas expectativas: uma obedecer, e o outro lado era a morte. Se o homem comesse da Árvore da Vida seria um pecador para sempre. Se não tivesse pecado, e comesse da Árvore da Vida, seria um fiel para sempre. No entanto, o CRIADOR, bendito seja, o colocou para fora, e guardou o caminho para a Árvore da Vida, para que o conhecimento dele não o fizesse comer dela e viver pecador para sempre. Não há menção alguma de que ele comeu deste fruto, e mesmo assim sua longevidade foi até quase mil anos.

Veja o que o ETERNO diz, sendo o homem no seu corpo MORTAL:

"..da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás dela, porque no dia em que comeres dela, morrerás"

NO DIA EM QUE COMERES nos dá claramente, no dia, não 930 anos depois, mas
NO DIA QUE COMERES. Pois bem, que acontecerá no dia que comeres:

"MORRERÁS". Naquele mesmo dia o homem morreu espiritualmente. Naquele
mesmo dia ele foi expulso do maravilhoso jardim para ele formado pelo CRIADOR. Ele separou-se do PAI pela transgressão de uma única ordem mundial: Não comer daquela árvore. Amigos, o homem foi CRIADO imortal em sua essência ESPIRITUAL. Em sua vida corporal, sempre foi MORTAL, dependendo de ter que comer da Ets Chay, para que "viva para sempre". A morte corporal, quando voltamos ao pó da terra, deixa com que nossa INSPIRAÇÃO PRIMÁRIA, nossa essência Tselem, Imagem vá novamente para aquele que a deu. No ETERNO, nossa Demut, Semelhança, DESCANSA. Por isso seremos despertados quando da ressurreição:


" Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno."

Daniel 12:2

O corpo desintegrado também descansa de onde saiu, da terra. Sabemos que a terra é inerte, mas Elohim Chay não. Ele é a vida, Ele é a fonte da Vida.


A questão científica a respeito de como o homem surgiu pode até dar um bom conhecimento de como os nossos ancestrais viviam, ou mesmo como evoluiram. Porém, quando nós, que temos reconhecido que pela CRIAÇÃO Elohut (divina), nos deparamos com a maneira da Ciência lidar com este 'mistério', temos de lembrar que a descrição da CRIAÇÃO e FORMAÇÃO através da TORÁ, no livro Bereshit (Gen) foi antes de tudo uma verdadeira revelação de H'Shem, Barukh Hu, ao grande Mestre Moshê.

Segundo a tradição judaica, Moshê escreveu alguns dos Livros Sagrados, porém o de Bereshit (Genesis) lhe foi ditado pelo CRIADOR. Ora, sendo desta forma a Ciência (conhecimento humano), de pura e total maquinária humana, sem nenhuma ação Elohut em sua composição, mas teorias fundadas a partir de uma experiência formal (descobertas, pesquisas, etc), temos que colocar o Saber conjuntamente.

Adam não foi feito numa 'civilização' como conhecemos. Ele não teve e nem passou (penso eu) em sua mente o que poderia a humanidade, sua descendência vindoura, 'fazer e acontecer'. Vemos, por exemplo, que há menos de 130 anos ao homem comum era impossível voar. E que a menos de 60 anos incomum ver o homem chegar à Lua. E a menos tempo ainda, se comunicar instantaneamente com alguém no outro extremo do globo terrestre. Ou mesmo explorar as profundezas do Mar, ou o 'quase' infinito do Universo. Porém, que dizemos hoje? As crianças de hoje riem, quando dizemos: " Poxa, mas era tão bom o tempo em que se escrevia uma carta". Eles (8,9,10 anos) se comunicam através da 'NET'. E nós? Será que um dia o homem inventará uma máquina de voltar, ou avançar no TEMPO? Quem sabe? Só ADON-Y o sabe. Assim, como somente Ele, que é Bendito, sabe se foram os filhos de Adam que são os conhecidos 'homens da Caverna'. Eu acredito que sim.

Vemos nos relatos da CRIAÇÃO do homem, a sua essência celestial, e depois sua condição humana, propriamente dita. O que a TORÁ nos quer demonstrar com essa narrativa, que o próprio PAI contou a Moshê, é realmente a dedicação alcançada pelos primeiros humanos, em relação ao CRIADOR. Apesar da relutante vontade de serem fiéis, e vemos pelas escusas que cada um teve, com relação à desobediência, eles caem na real: Estão 'mortos', e isso os leva a estarem separados do NOSSO CRIADOR. Vemos nas narrativas seguintes, a posterior descendência humana caindo em idolatria e esquecimento. Agora, contemos quanto tempo se passou, e vejamos onde o homem chegou: elimina o CRIADOR de todo o mundo e se aceita teorias que viraram uma
religião: o Acetismo.

Bem, quanto a demonstrar pelas Escrituras a teoria pré-adâmica isso eu não aprendi a fazer.
Sabemos que tudo que é racional, aqui na terra, um dia se acaba. Porém, se sabemos que a racionalidade vem do CRIADOR, esta será despertada no momento oportuno.

Portanto, o HOMEM criado por H’Shem é Imortal, e isso é CONCEITO JUDAICO.

Shalom!
Tu BeAv do ano 5770 da Criação!

2 comentários:

  1. Agora tá mais claro pra mim, só não bate ainda na minha cabeça a idéia de o 'homem da cavernas' ser possivelmente descendente de Adam.
    Mas, louvo ao ETERNO por que o conhecimento do amigo tem sido por demais esclarecedor para mim.

    ResponderExcluir
  2. Bem, Rogéria, se a TORÁ declara que o 1º homem a ser criado foi o Adam, eu acredito que os 'Neandertaus', ou homem da caverna, tenha sido de alguma forma os descendentes deste 1º.

    ResponderExcluir